Arquivo da tag: Vitor Guedes

Formando Focas participa do programa “Timão Universitário”

*Patrícia Paixão

Em 20/11, Dia da Consciência Negra e, para os corintianos, data para também se comemorar a conquista do hexacampeonato brasileiro, participei do programa “Timão Universitário”, na Web Rádio Coringão, a convite do jornalista Vitor Guedes, colunista do jornal Agora São Paulo e participante do programa Seleção SPORTV, além de blogueiro do portal Terceiro Tempo (Blog do Vitão).

O “Timão Universitário” é um programa apresentado por Vitor e pelo jornalista Ricardo Dias, da Web Rádio Coringão. A produção é feita pelos alunos de Jornalismo e Rádio, TV e Internet da FAPSP (Faculdade do Povo). O slogan do programa é “O Time do Povo na Faculdade do Povo”.

Foi muito legal comemorar essa data tão especial ao lado do Vitão, amigo desde a época  da faculdade e hoje professor da FAPSP (Faculdade do Povo), onde também leciono e coordeno o curso de Jornalismo.

Parabéns, Vitor, Ricardo Dias e todos os alunos que participam da produção do “Timão Universitário”, em especial Fábio Minei, Marcelo Barbosa e Clarissa Zuza, que colaboraram no programa de 20/11. Orgulho!!

Confira um trecho do programa:

Entrevista com Vitor Guedes marca estreia da TV Formando Focas

 

*Patrícia Paixão

Muito em breve estrearemos a TV Formando Focas 🙂

E para inaugurar este nosso canal no Youtube em grande estilo, entrevistamos o jornalista Vitor Guedes, colunista do jornal Agora São Paulo e do programa Seleção SPORTV. Vitor também é editor do Blog do Vitão, no portal Terceiro Tempo, e leciona conosco no curso de Jornalismo da FAPSP (Faculdade do Povo).

Em breve você poderá conferir os principais momentos desse bate-papo animado, que tratará, dentre outras questões, do curso de extensão em Jornalismo Esportivo que Vitor e sua irmã, Marília Ruiz (outra grande repórter e colunista esportiva) ministrarão em São Paulo, para aqueles que desejam seguir essa especialização.

Não perca!

Lendas e fatos sobre Assessoria de Imprensa

 

os quatro

*Patrícia Paixão

Ela é a área que mais emprega jornalistas (veja a pesquisa  Perfil Profissional do Jornalista Brasileiro, divulgada em 2013 pela Fenaj – Federação Nacional dos Jornalistas) e, mesmo assim, continua sendo demonizada por alguns coleguinhas, vista como algo menor, que “não é jornalismo”.

É JORNALISMO SIM!  E, quando feita com profissionalismo e ética, é uma área tão apaixonante para se trabalhar quanto redação. Palavra de alguém que já atuou nos dois lados do balcão.

Quando deixei o Grupo Folha para trabalhar em assessoria de imprensa, percebi quanta arrogância existe em diversos jornalistas e quantas lendas e mitos caíram por terra. Por exemplo, o de que o assessor tem uma vida mansa, com noites e finais de semana livres (cobri/acompanhei vários eventos à noite, aos sábados, domingos e até feriados). Ou de que o assessor não precisa fazer apuração, pois seu papel é meramente propagandístico. Mentira, mentira!

Em 25/08, eu e meus alunos da FAPSP (Faculdade do Povo) pudemos debater todas essas questões, graças a duas palestras muito boas sobre assessoria de imprensa, ministradas na faculdade pelos jornalistas Fernando Busian, assessor de imprensa da Presidência da Câmara Municipal de São Paulo, e Marina Santa Clara Yakabe, assessora dos cantores de rap Rael e Emicida.

Convidados pelo amigo de FAPSP e de vida, Vitor Guedes (grande repórter e cronista esportivo), os jornalistas falaram sobre as peculiaridades de se fazer assessoria de imprensa no setor público e no cultural.

Busian destacou que na comunicação pública é preciso saber gerenciar crise o tempo todo e que, por isso, é uma área em que se trabalha muito. Tão puxado quanto na época em que ele atuava em redação (iniciou sua carreira como repórter de esportes no Agora São Paulo, onde também foi editor-assistente de Cidades e redator de Brasil/Mundo).

“Poder público é vidraça, não tem jeito! Já sabemos que vamos levar, mas se conseguirmos marcar uns golzinhos está bom”, afirmou o jornalista, que disse já ter recebido telefonemas da imprensa de madrugada.

Marina também palestrou sobre seu dia a dia, mas focando nas especificidades da assessoria de imprensa na área de cultura.

A jornalista, que foi editora-assistente do caderno Show, do Agora, e coordenou por dois anos a editoria de música do portal R7, disse que se sente mais realizada hoje, fazendo assessoria de imprensa. “Dá pra fazer algo legal, trabalhar naquilo que você acredita. E pode ser até mais honesto, jornalisticamente falando, considerando o que ocorre em algumas redações, mascarado pela suposta objetividade e imparcialidade”.

Ela contou sobre os desafios de assessorar dois cantores de rap em um cenário musical, que ainda traz algumas marcas de preconceito em relação ao que vem da periferia. Também ressaltou aos alunos a importância deles considerarem o trabalho em assessoria como uma oportunidade atrativa para atuação no mercado jornalístico.

Como coordenadora do curso de Jornalismo da FAPSP, agradeço demais aos dois pelas palestras e ao amigo Vitor Guedes pelo convite!

No dia 12/09, fui convidada para participar da Mesa Redonda “A Assessoria de Imprensa sob o impacto das Redes Sociais e produção de conteúdo. Agências de Comunicação e Agências de Notícia”, no XXV EEjAI (Encontro Estadual de Jornalistas em Assessoria de Imprensa), promovida pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo.  Quer conhecer mais sobre assessoria de imprensa? Aparece lá! Será um prazer debater contigo 🙂

Foto: Beatriz Sanz