Arquivo da tag: Dicas

Entrevista com o colunista Vitor Guedes marca estreia da TV Formando Focas

*Patrícia Paixão

Já está na web a “TV Formando Focas”, nosso canal no Youtube com entrevistas, dicas e miniaulas sobre Jornalismo.

A programação da TV conta com a minha apresentação e com a produção e edição da aluna de Jornalismo da FAPSP (Faculdade do Povo), Josi Rodrigues, que é fotógrafa e videomaker.

Esse é mais um espaço para falarmos sobre a melhor profissão do mundo, com alto astral e informação de qualidade.

Estreando muito bem a TV, entrevistamos o jornalista e professor da FAPSP (Faculdade do Povo), Vitor Guedes.

Irmão dos também jornalistas esportivos Marília Ruiz e Marcos Guedes, Vitor tem vasta experiência no jornalismo esportivo. Trabalhou no site oficial do Corinthians, no jornal Lance!, na rádio Bandnews FM e, desde 2006, assina a coluna  Caneladas do Vitão, no jornal Agora São Paulo, que trata com humor as notícias do mundo esportivo, em especial o futebol (Vitor está no jornal desde 2001, antes atuava como repórter). Também participa toda semana do programa “Seleção SPORTV”, na SPORTV.

Vitão cobriu duas Copas do Mundo (2010 e 2014), o Mundial de Clubes vencido pelo Corinthians no Japão (2012) e dezenas de decisões de Campeonatos Paulistas, Brasileiros e Libertadores da América. Na Copa de 2014 no Brasil, foi o único jornalista a acompanhar todos os dias, desde o primeiro tijolo, a construção do Itaquerão (o estádio Arena Corinthians), onde foi realizada a abertura do Mundial. A cobertura foi feita pela Bandnews FM.

Vitão

Vitor Guedes durante a cobertura da Copa do Mundo no Brasil, em 2014

Vitor ainda é autor do livro Paixão Corinthiana (2012), que conta com o prefácio do ex-jogador Basílio (nome de seu filho, em homenagem ao ídolo corintiano) e traz 100 histórias do Sport Club Corinthians Paulista.

lIVROpAIXAO

O jornalista também é apresentador do programa “Timão Universitário”, na Web Rádio Coringão, ao lado de Ricardo Dias. O programa conta com a produção dos alunos de Jornalismo e Rádio, TV e Internet da FAPSP.

Nesta entrevista, Vitor conta por que escolheu o Jornalismo como profissão, revela os bastidores de algumas de suas coberturas e fala sobre o curso de Jornalismo Esportivo que ele sua irmã, Marília Ruiz, ministrarão na FAPSP, no dias 07, 14, 21 e 28/11 e 05/12.

CURSO

Confira a entrevista que fizemos com Vitor e aguarde as próximas novidades da TV Formando Focas:

“Houveram muitas explosões” ou “Houve muitas explosões”?

Houve

*Patricia Paixão

Já falamos em outras oportunidades neste blog sobre a nossa tese de que, para ser um bom jornalista, é preciso, entre outras qualidades, ser neurótico em relação ao uso adequado da nossa língua (veja mais no texto Esperiência em asseçoria de impressa).

Existem alguns erros, frequentemente cometidos, que são capazes de esturricar o filme do foca, impedindo-o de conseguir o sonhado estágio. Não se iluda achando que o empregador fechará os olhos para seus erros de português, porque foi com a sua cara ou porque esses erros estão em um ambiente “supostamente” informal, como a sua linha tempo no Facebook. O mercado jornalístico é cruel e ninguém quer ter trabalho com uma pessoa que não domina as regras e estruturas básicas da nossa gramática.

Um erro bastante comum refere-se ao uso inadequado do verbo “haver” no sentido de “existir”. O verbo “haver”, quando empregado com essa ideia, é sempre INVARIÁVEL, ou seja, não concorda com o sujeito da frase.

Portanto, a forma correta é “Houve muitas explosões” e não “Houveram muitas explosões”.

Quando o verbo “haver” for precedido de um verbo auxiliar, ambos permanecem invariáveis. Exemplos:

  • Deve haver muitas peças retorcidas oriundas da explosão. (E não “Devem haver…”)
  • Pode haver muitos corpos escondidos sob as ferragens (E não “Podem haver…”)

Anote essa dica no seu bloquinho. Vá e não peques mais 🙂