Arquivo da tag: curso

Curso ensina técnicas e estratégias para um bom texto jornalístico

 

 

startup-593327

Ministradas em um clima agradável e intimista, as aulas abordam da redação à edição do texto jornalístico, oferecendo dicas para atrair o leitor (Crédito da imagem: Pixabay)

*Redação Formando Focas

Qualquer que seja a área em que o jornalista vá atuar (redação, assessoria de imprensa ou comunicação corporativa), ter um texto atrativo, coerente e preciso é pré-requisito.

Mesmo quem deseja trabalhar com TV ou com rádio, precisa saber construir um bom texto, para envolver o telespectador ou ouvinte.

O curso “Técnicas e estratégias para redação e edição de texto jornalístico”, oferecido pelo Centro de Formação Profissional do Formando Focas, é especialmente voltado a quem deseja aperfeiçoar a produção textual, do momento da redação à edição.

Além de ensinar técnicas e estratégias para construir uma abertura atrativa e garantir que as declarações dos entrevistados apareçam no texto de forma interessante e correta, o curso oferece dicas sobre como usar os elementos gráficos (título, linha fina, intertítulos e olhos) para conquistar o leitor.

Com duração de três horas, ele é oferecido para turmas pequenas, para assegurar um clima intimista. Assim os professores podem focar nas dúvidas e necessidades de cada aluno.

As aulas são ministradas no Lobo Centro Criativo, na Vila Mariana (próximo ao metrô), que conta com um espaço bastante agradável.

espaço Lobo

Lobo Centro Criativo

O investimento é de R$ 50,00 (para quem garantir a inscrição no primeiro lote – clique aqui para se inscrever). O curso oferece certificado.

Confira abaixo o conteúdo programático e o currículo dos professores:

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

– Qualidades de um bom texto jornalístico: estilo, coerência, coesão, clareza e precisão.

– Como tornar o texto envolvente com o uso de recursos da literatura.

– Técnicas para a construção de aberturas atrativas.

– Como selecionar, editar e inserir as declarações dos entrevistados no texto jornalístico.

– Como transformar os elementos gráficos (título, linha fina, intertítulos e olhos) em “iscas” para atrair o leitor.

– Não erre mais: dicas práticas para melhorar a qualidade do seu texto.

*SOBRE OS PROFESSORES:

Patrícia Paixão

22156929_10213594572074012_386811431_n

Jornalista e mestre em Comunicação pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) e doutoranda pela Universidade de São Paulo (USP), no Programa de Integração em América Latina (PROLAM). É professora do curso de Jornalismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie e da Universidade Anhembi Morumbi. Também lecionou na Uniban Brasil, FIAM-FAAM e FAPSP. É fundadora do blog Formando Focas, colunista dos portais IMPRENSA e Comunique-se, além de organizadora dos livros “Mestres da Reportagem” e “Jornalismo Policial: Histórias de quem faz”. Possui quase 20 anos de experiência na área jornalística. Foi repórter do portal IG e da Folha de S.Paulo e editora das revistas segmentadas Professional Publish (indústria gráfica) e Anave (indústria de papel e celulose). Também atuou como gerente de comunicação do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (em São Paulo) e assessora de imprensa de diversas organizações.

Tânia Trajano

22185126_10213594573034036_898722937_n

Jornalista, com mais de 20 anos de experiência na área. Atuou como repórter, chefe de redação e editora de publicações voltadas aos segmentos de negócios, economia, comunicação e marketing. É Mestre em Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero (2002) e Especialista em Teoria da Comunicação, pela Faculdade Cásper Líbero (1999). É professora contratada da Universidade Paulista desde 2006. É sócia diretora da TT Projetos Editoriais, especializada na produção de conteúdo para as áreas de marketing e comunicação, e atua como colaboradora para veículos desses segmentos. É co-autora do livro “Marketing e Comunicação para Pequenas Empresas”, editado pela Novatec.

Eduardo da Rocha Marcos

22192957_10213594574354069_635814201_n

Jornalista com 25 anos de experiência, trabalhou como repórter em publicações segmentadas e foi redator e editor-assistente na Agência Folha (Grupo Folha). Atua como docente no Ensino Superior há 13 anos. É graduado em Jornalismo e mestre em Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero. Possui cursos de extensão pela Universidade de Andalucía (Espanha) e pela Universidade de Paris-V (França). É ainda especialista em Literatura pela PUC-SP e, atualmente, doutorando em Letras pelo programa de Pós-Graduação da Universidade Mackenzie. Leciona disciplinas técnicas de jornalismo na Universidade Paulista (UNIP) desde agosto de 2004.

** Atenção: os cursos serão ministrados por apenas um dos professores e, dependendo do tipo de aula, em duplas

 

Curso prepara alunos para serem repórteres de TV

Curso_Repórter de TV

*Patrícia Paixão

Ele foi repórter da Rede Globo durante 18 anos,  chefe de reportagem e editor-chefe na TV Morena (afiliada da Globo em Campo Grande – MS), editor-chefe do programa Leitura Dinâmica, da Rede TV, e editor-executivo da Globo News. Também foi chefe de jornalismo na TV Record Paulista.  Ao todo, são 27 anos de experiência no jornalismo televisivo.

Agora, Arnaldo Ferraz, que também é mestre em Comunicação pela Unesp (com linha de pesquisa em telejornalismo) vem se dedicando a passar toda essa expertise para estudantes de jornalismo e jornalistas que pretendem aprender mais sobre como ser repórter na telinha.

Começa em 30 de abril, em São Paulo, a nova turma do curso ministrado por ele.  Os alunos terão a oportunidade de vivenciar a rotina da reportagem de rua, aprendendo a fazer boletins e matérias ao vivo, dentre outros conhecimentos e práticas importantes para quem deseja atuar na televisão como repórter.

O curso será ministrado em oito sábados, das 14 às 18 horas, próximo à estação do metrô São Judas.  As reservas para as 10 vagas do curso estão abertas.

As inscrições podem ser feitas pelo email cursoreportertv@gmail.com ou pelo telefone vivo/Whatsapp (14) 99890-4655. Podem ser feitas ainda pelo site www.cursoreportertv.com.br

O investimento é R$ 900,00.

 

SERVIÇO

Início: 30/04/2016

Local: Avenida Fagundes Filho, 141 (a 100 metros da Estação do Metrô São Judas)

Duração: 30 horas

Horário: 14 às 18 horas

Investimento: R$ 900,00

O aluno pode pagar em 2 parcelas de 500,00 ou 3 de 350,00. Há opção para depósito bancário. Também é possível efetuar a matrícula e parcelar com cartão de crédito

 

Mais informações podem ser obtidas no site: www.cursoreportertv.com.br

Atenção, focas de Fortaleza: curso-mara de Jornalismo Esportivo

banner_Jornalismo Esportivo

*Patrícia Paixão

É sobre jornalismo? É bom?

Então, ganha espaço aqui no Formando Focas 🙂

Esse post é para divulgar um curso muito legal que colegas super experientes no mercado de jornalismo esportivo vão realizar de 15/03 a 14/04/16, na Universidade de Fortaleza.

Com carga horária de 40h, o curso irá preparar o aluno para atuar em todas as áreas do jornalismo de esportes: impresso, web, TV, rádio e até o mercado de assessoria de imprensa esportiva.

Os professores?

Nada mais nada menos que duas feras:

*Fábio Pizzato

Apresentador e editor¬executivo do Globo Esporte no Ceará. É jornalista profissional diplomado em 2000, pela FIAM, em São Paulo. Teve passagens pela Globo SP e RJ, TV Record, TV Bandeirantes, Rádio Verdes Mares, TV Jangadeiro e Jornal Diário Popular (SP).

*Thiago Gomes Conrado

Foi produtor na empresa TV Verdes Mares e Rádio Verdes Mares. Repórter do portal de notícias G1 Ceará. Colaborador no portal de notícias Tribuna do Ceará (atual). Cursos que já ministrou: Workshop Jornalismo Esportivo e o Mercado de Trabalho no 9º Encontro de Comunicação da Faculdade Cearense (outubro 2014) Jornalismo Esportivo (Turma 01) Universidade de Fortaleza (Unifor) 2015

O curso tem o investimento de R$ 337,00 e conta com apenas 25 vagas!! As inscrições vão até 05/03. Corram!

O participante que obtiver frequência igual ou superior a 85% da carga horária obtém um certificado.

#recomendo

SERVIÇO

CURSO DE EXTENSÃO EM JORNALISMO ESPORTIVO

*Período de inscrições: Até 05/03/2016, ou enquanto houver vagas.
*Período do curso: de 15/03 a 14/04/16.
*Horário: das 18h30 às 22h30 (3ª e 5ª feiras)
Carga Horária: 40h

Conteúdo Programático

  • Jornalismo Impresso
    O atual cenário e o futuro do jornal impresso
    Os diferentes textos no impresso (tipos de texto; opinião, notícia, crônica, reportagem)
    Jornalismo de revista (características)
    A convergência do impresso com as outras mídias
    O dia a dia de um repórter do impresso.
  • Webjornalismo esportivo
    Cobertura de megavento esportivo: como aproveitar as Olimpíadas Rio 2016?
    Como escrever na internet (tipos de texto; crônica, factual, entrevista, vídeo, apresentação, matéria especial.
    Credibilidade jornalística na internet
    Criação de blog; de onde começar?
    A convergência com as outras mídias
    O entretenimento no webjornalismo
    Cobertura em tempo real
    Manchetando uma home de um site
    Como usar a web para empreender no jornalismo?
    A produção multimídia na internet
    A importância da interatividade com o público
    Ferramentas úteis na produção de conteúdo
    O uso das redes sociais na disseminação de conteúdo.
  • Radiojornalismo esportivo
    O texto no rádio (como escrever, o que não usar, vícios de linguagem)
    Gravação de programas (uso da voz, postura e ritmo no microfone) de rádio
    A produção de um programa esportivo
    A transmissão de esporte no rádio
    A convergência no rádio.
    A importância da fonoaudiologia no radiojornalismo
    O uso das novas tecnologias no radiojornalismo
    Panorama do cenário do radiojornalismo local e nacional
  • Jornalismo de TV
    O texto na TV
    A pauta (da matéria fria, especial e factual)
    Noções de edição
    Os cuidados com a maquiagem e a aparência
    A convergência com as outras mídias
    A importância da fonoaudiologia no telejornalismo
    Apresentação de programa esportivo
    Transmissão de evento esportivo
    Reportagem ; como construir
    O entretenimento nos programas esportivos
  • Assessoria de imprensa no esporte
    Release (como fazer e quando é a hora de soltar
    Gerenciamento de crise (como e onde atuar?);
    A “pressa” da imprensa no retorno de uma demanda;
    A entrevista coletiva (quem e por que escolher?);
    Relação clube x imprensa;
    O trabalho de mídia training;

Clique aqui para se inscrever.

Clique aqui para obter mais informações.

 

 

 

 

 

 

 

Jornalirismo oferece curso de jornalismo digital

Curso_Gui

*Patrícia Paixão

Jornalismo digital. Eis uma área na qual todos nós que trabalhamos com jornalismo devemos investir, se prezamos pelo nosso futuro.

O avanço da internet, das mídias sociais e das chamadas TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação), aliado ao cenário de convergência tecnológica, em que textos são produzidos com narrativas multiplataforma (para celulares, tablets, entre outras), exige um jornalista muito mais preparado e versátil, com conhecimento em diferentes mídias e tecnologias, e, obviamente, que esteja por dentro de toda essa conjuntura. Não é mais possível pensarmos na figura do repórter que só saber fazer texto para impresso, rádio ou TV, que concentre sua atenção nas mídias tradicionais, ignorando as novas mídias.

Por isso o curso “Jornalismo Digital: Estratégias para criar conteúdo relevante e desenvolver projetos” é tão importante.

Com duração de 16 horas-aula (das 9h às 18h), o curso será realizado nos dias 28 e 29/11, na Mútua Coworking, em Pinheiros, São Paulo.

O professor?

Guilherme Azevedo

Guilherme Azevedo

Simplesmente um cara que manja muuuuito de jornalismo digital, que ajudou a implantar o primeiro serviço de notícias em tempo real do Grupo Folha na internet, o Últimas Notícias, do portal UOL: Guilherme Azevedo.

O “Gui”, como costumo, carinhosamente, chamá-lo, foi meu editor na Agência Folha. É dono de um texto maravilhoso e entende muito de jornalismo. Ele é responsável por um dos portais mais interessantes que temos hoje na área, o Jornalirismo (O quê? Ainda não conhece o Jornalirismo??? Bora curtir a fanpage do portal, porque é conteúdo de primeiríssima qualidade!).

Fiz uma breve entrevista com ele sobre este curso maravilhoso que você não pode perder! #recomendomuito

Confira:

Qual é a importância de se fazer um curso de jornalismo digital no momento atual?

Guilherme Azevedo – Acredito que a importância seja grande, uma vez que a comunicação por meio de aparelhos e plataformas digitais é um fato consolidado e já quase universal. Não dá para imaginar hoje nenhuma iniciativa informativa, de conteúdo e comunicação, que não inclua estratégias digitais, ações e atitudes específicas para ambientes digitais, incluindo redes sociais. É um fato. Um curso que se propõe a discutir as transformações tão profundas da atividade jornalística, nesse novo ambiente; e as mudanças obrigatórias de perfil e de atitude do profissional envolvido na tarefa de criar conteúdo de caráter jornalístico e informativo; um curso que trate dessas questões, sempre com viés propositivo e prático, ajuda a nos posicionarmos e a nos prepararmos para pôr a mão na massa com mais eficiência e qualidade.

O que o aluno pode esperar do curso?

Guilherme Azevedo – Eu tenho já uma experiência bastante longa no jornalismo, ano que vem completo 20 anos de carreira, isso é que é teimosia 😉 Comecei a trabalhar com internet e projetos de conteúdo online em 1996, quando participei do lançamento do primeiro serviço de notícias em tempo real do Grupo Folha na internet, o Últimas Notícias, do portal UOL. Me sinto, por isso, um pioneiro do meio. De muitas formas, ao longo dos anos, me vi sempre envolvido com projetos digitais de conteúdo, fosse para posicionar serviços e produtos e estabelecer diálogos em nome de grandes marcas e clientes, fosse para disseminar mensagens por um mundo mais livre, mais justo e mais belo em nome de nós cidadãos. Criei e sou o editor de um projeto de jornalismo independente na internet, o Jornalirismo (www.jornalirismo.com.br), que já vai para nove anos de vida. É uma experiência e tanto de jornalismo e comunicação digital para compartilhar. Também sou um estudioso do jornalismo e da comunicação do ponto de vista, digamos, mais formal. Concluí em 2014 meu mestrado, reunindo e estudando a obra do jornalista-escritor Marcos Faerman, paixão antiga. Aliás, acho que o aluno pode esperar um curso baseado, antes de tudo, na paixão pelo jornalismo e pela comunicação. Há algo que antecede, e sucede, o suporte, a mídia, seja de que natureza for, digital ou não: o amor que você tem e com que se dedica a sua profissão. #amocomunicação

Quais serão os principais tópicos abordados no curso?

Guilherme Azevedo: Vamos fazer uma viagem ao passado e ao futuro da internet e do jornalismo, pontuando as grandes transformações e desejando outros futuros. Vamos tratar em detalhes das consequências das mudanças da troca de tecnologia, da multiplicação de autores e de narrativas com a democratização da internet, da oferta instantânea e massiva de notícias de última hora. Um novo contexto informativo se formou, com características próprias, e pede, na verdade obriga, um outro tipo de profissional engajado. Quem lida com conteúdo noticioso, com a criação de campanhas de comunicação, precisa de novas atitudes e abordagens, além da tradicional boa formação cultural e dos preceitos básicos de todo bom trabalho, como precisão e qualidade. Vamos falar também de estratégias para bem usar cada uma das ferramentas disponíveis hoje para mídias digitais, blogs, fan pages etc. Tudo será bem dinâmico e prático, fazendo juntos exercícios de produção de conteúdos e coberturas jornalísticas. Espero que, ao fim do curso, o aluno se sinta um pouquinho mais capaz de levar seu trabalho e projeto de conteúdo digital adiante, com mais profundidade, responsabilidade e eficiência. Vou, sinceramente, fazer o meu melhor. Espero que gostem.

SERVIÇO:

Jornalismo Digital: Estratégias para criar conteúdo relevante e desenvolver projetos

Quando: 28 e 29 de novembro (sábado e domingo), das 9h às 18h

Onde: Mútua Coworking (rua Dona Maria Dulce Nogueira Garcez, 55, Pinheiros, zona oeste de SP)

Investimento: R$ 350,00 (inclui certificado)

Inscrições: plataforma Sympla (clique aqui e inscreva-se)

Realização: Jornalirismo e Mútua Coworking (conheça a Mútua aqui)

Apoio: Agência Front (veja mais aqui)

Mais informações: Guilherme Azevedo (11) 98162 4750 e  guilherme.azevedo@jornalirismo.com.br ou jornalirismo@gmail.com e Jorge William (11) 97192 4098.

“Projeto Repórter do Futuro”: inscrições para o próximo módulo vão até 30/09

Repórter do futuro

*Patrícia Paixão

Atenção, alunada virtual!

Vai começar mais um módulo imperdível do “Projeto Repórter do Futuro”, promovido pela Conectas em parceria com a OBORÉ, a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) e o Sinpro-SP (Sindicato dos Professores de São Paulo).

Trata-se do 2º Curso de Informação sobre Jornalismo e Direitos Humanos, com coordenação pedagógica do jornalista João Paulo Charleaux.

Pra quem não conhece, o Repórter do Futuro é um PROJETO MARAVILHOSO que, além de enriquecer a formação do estudante de jornalismo, com conteúdos pertinentes ao momento em que vivemos, oferece a oportunidade de o aluno gerar portfólio (o que é fundamental na hora de conseguir um estágio), já que, ao longo do curso, ele precisa fazer diversas matérias e emplacá-las em veículos jornalísticos.

Os encontros do projeto são feitos aos sábados e respeitam a seguinte rotina, de acordo com os organizadores do evento: “30 minutos de reunião de pauta entre os alunos e o coordenador pedagógico; uma hora de palestra com os especialistas, seguida de uma hora de entrevista coletiva; e, por fim, 30 minutos para um balanço sobre a dinâmica do dia, novamente entre o coordenador e os estudantes. Na sequência, os alunos devem redigir um texto noticioso sobre o tema do encontro.”

Os alunos selecionados participarão de palestras e entrevistas coletivas com especialistas ao longo dos meses de outubro e novembro de 2015, debatendo e cobrindo questões como:

 

*Como é a realidade das prisões brasileiras?

*Qual é a importância das Nações Unidas e da OEA (Organização dos Estados Americanos) para os direitos humanos e como o Estado brasileiro reage a denúncias de violações nestes órgãos?

*Qual é o tamanho do fluxo de migrantes e refugiados no Brasil e como são as leis que os regulam? 

*Por que os medicamentos essenciais para a saúde são tão caros? ​E, sobretudo, qual o papel do jornalismo nisso tudo?

Muito legal, não é mesmo?

Mas atenção: é preciso passar por um processo seletivo, pois a concorrência é grande (o curso é aberto a estudantes de todo o país) e há apenas 20 vagas. Nada impossível, mas é bom se empenhar para conseguir garantir a sua vaga.

Em edições anteriores, quatro alunos meus da FAPSP (Eduardo Rodrigues, Amanda Rebouças, Beatriz Santos e Karine Seimoha) foram selecionados e participaram do projeto. É claro que a pessoa aqui ficou explodindo de orgulho ❤

Todas as atividades do curso, com exceção do encontro de seleção e da oficina sobre metodologias de estudo, serão realizadas na sede da Conectas (Av. Paulista, 575 – 19º andar).

As inscrições devem ser feitas até 30/09. Clique aqui para garantir a sua.

Não perca essa chance perfeita de dar um up no seu currículo! #recomendomuito

 

PROGRAMAÇÃO GERAL DO CURSO:

03/10, 9h às 13h | Encontro de seleção
Qual o papel do jornalista hoje na cobertura de direitos humanos?
Jessica Carvalho Morris, diretora Executiva da Conectas
Local: Matilha Cultural – Rua Rego Freitas, 542 – São Paulo/SP

17/10 | 9h às 14h
Jornalismo como bem público

Manuel Carlos Chaparro, jornalista (quatro vezes vencedor do Prêmio Esso), professor aposentado e um dos responsáveis pelas Novas Diretrizes Curriculares do Curso de Jornalismo

24/10 | 9h às 14h
Qual o papel do Brasil na ONU e na OEA?

Laura Waisbish, assessora de Política Externa da Conectas

7/11 | 9h às 14h
Raio-x do sistema prisional brasileiro: uma fonte inesgotável de violações e de pautas

Rafael Custódio, coordenador de Justiça da Conectas

14/11 | 9h às 13h
Migrações e refúgio no Brasil

Camila Asano, coordenadora de Política Externa da Conectas

14/11 | 14h às 17h
Metodologias de estudo

Ausonia Donato, educadora especializada em psicologia da educação
Local: Intercom – Av. Brigadeiro Luis Antonio, 2050 – São Paulo/SP

28/11 | 9h às 14h
Propriedade intelectual e acesso a medicamentos

Marcela Vieira, coordenadora do GTPI (Grupo de Trabalho sobre Propriedade Intelectual)

5/12 | 9h às 13h
Encerramento

MAIS INFORMAÇÕES:
OBORÉ PROJETOS ESPECIAIS
reporterdofuturo@obore.com
11 2847.4567

www.obore.com

Fonte: Com informações da Oboré

Imagem: Divulgação/Oboré