Conheça as diversas opções de trabalho no mercado jornalístico

MEME_et

Crédito: Formando Focas

*Patricia Paixão

“Você trabalha na Globo???”

É, amigo foca… Melhor se acostumar a ouvir essa pergunta.

Para o senso comum, você não é jornalista, se não tiver trabalhado na Vênus Platinada.

Se não passou pela Globo,  tem que ter colocado o pé em pelo menos um veículo grande. Fora disso, corre o risco de ser visto por muitos como fracassado.

Boa parte das pessoas não faz ideia dos diversos campos de atuação do profissional de jornalismo. Até mesmo alguns estudantes da área compartilham dessa visão equivocada, limitando consideravelmente suas oportunidades de estágio.

É claro que passar por uma grande redação é importante. Tive essa chance e confesso que foi muito bom pra ganhar agilidade e jogo de cintura. Fora que dá visibilidade para o currículo, abrindo muitas portas.

Mas o mercado jornalístico é amplo e diversificado. Há vagas legais fora das redações da grande imprensa, muitas vezes com salários maiores e condições mais dignas. Você pode ter a chance de fazer um texto mais aprimorado e ter uma vida um pouco mais tranquila (vejam que escrevi “um pouco mais”, porque jornalismo nunca é completamente tranquilo, qualquer que seja a área), sem ter que lidar com deadlines apertados.

Vejamos, a seguir, algumas opções de trabalho:

*Pequena imprensa

Podemos classificar como pequena imprensa jornais, revistas e sites de bairro. Já reparou que quase todo bairro tem a sua publicação ou página na internet?

Por serem pequenas, essas redações costumam abrir mais oportunidades para quem está começando, inclusive estagiários.  Que tal enviar seu currículo para o veículo do seu bairro?

Existe também o imenso e atrativo mercado de revistas.  E nele, um campo ainda mais interessante, o das segmentadas, que estão cada vez mais em voga. São muitas, muitas oportunidades nestas publicações, que miram em nichos cada vez mais específicos – de donos de pitbull a mulheres que gostam de unhas artesanais. Tem revista pra todos os gostos!

Na mesma linha, existem os sites segmentados, que igualmente precisam ser alimentados por profissionais de jornalismo.

Não se pode ignorar esse vigoroso campo de atuação.

*Comunicação organizacional 

Você pode atuar como jornalista dentro de uma organização, seja ela do setor privado (uma empresa de pequeno, médio ou grande porte) ou público (em um órgão do governo, uma casa legislativa, na prefeitura, entre outras opções).

Neste caso, você irá colaborar com a comunicação interna e/ou externa da organização. Por exemplo: você pode fazer reportagens e textos para o jornal que é voltado aos funcionários da empresa. Ou matérias para a revista dos fornecedores da organização. Poderá ainda ser responsável por atualizar a área de notícias do site da empresa ou sua intranet (rede interna, focada nos colaboradores da instituição).

São muitas as opções nesta área.

*Agências de Comunicação

Outra pedida seria trabalhar para uma agência de comunicação, que oferece serviços jornalísticos para organizações de diferentes setores. Neste caso, você poderá produzir conteúdo para diversas empresas que são clientes da agência onde você atua. Uma agência grande, como a S2Publicom, presta serviços de comunicação para  gigantes como Samsung, Siemens e McDonald´s.

Esse campo deve ser visto com muito interesse.

Entrando no site da Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial) ou da Abracom (Associação Brasileira das Agências de Comunicação), você perceberá que existem centenas de agências que atuam prestando serviços de jornalismo no Brasil e sua chance de estágio pode estar em uma delas.

Clique na seção “Trabalhe Conosco” dessas agências e cadastre hoje mesmo seu currículo. Como descobrir os sites dessas agências? Basta visitar a seção “Associadas” do portais da Aberje e da Abracom. #ficaadica

*Jornalismo no terceiro setor e em entidades diversas

Organizações não-governamentais, sindicatos, partidos políticos, igrejas, associações também precisam de serviços jornalísticos.

Nunca se esqueça desse campo de atuação na hora de mandar seus currículos. Essas organizações possuem sites, jornais, revistas, dentre outros veículos de comunicação, para contato com seus públicos estratégicos.  Você pode produzir conteúdo para esses veículos. Fique atento!

*Jornalismo comunitário

Você ainda pode atuar ajudando os moradores de uma comunidade a fazer um veículo jornalístico, como um jornal, uma rádio ou um canal de TV comunitário. Além de praticar a profissão, pode ser uma experiência extremamente gratificante, já que esse tipo de jornalismo atua no aprimoramento do grupo social para o qual ele é dirigido. Recomendo que todos que têm dúvidas sobre o assunto assistam ao filme “Uma onda no ar”, de Helvécio Ratton, que foi inspirado na Rádio Favela FM, de Belo Horizonte. Ali dá pra sentir bem como um veículo comunitário pode ser excelente para a prestação de serviço a uma comunidade. Outra dica é acompanhar o perfil no Twitter do jornal Voz da Comunidade, do Complexo do Alemão (no Rio), dirigido pelo jornalista Rene Silva.

*Assessoria de imprensa

Finalmente, há aquele que é o maior campo de oportunidades para estudantes de jornalismo e jornalistas recém-formados: a assessoria de imprensa. A pesquisa  Perfil Profissional do Jornalista Brasileiro, divulgada em 2013 pela Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas), mostrou que essa é a área que mais tem empregado jornalistas. E os salários costumam ser maiores que na redação.

Você pode fazer assessoria para uma empresa (dentro ou fora dela. Se for fora, trabalhando em um escritório de assessoria de imprensa, que atende diferentes clientes, por exemplo), para um órgão público, um político, um músico, um médico renomado, um grande escritório de advocacia, um entidade religiosa, um partido político, entre outras opções.

E fazer assessoria de imprensa é sim fazer jornalismo. Muitas vezes um jornalismo mais honesto do aquele que é feito inescrupulosamente em algumas redações, sob o foro da objetividade. Leia a matéria em que os jornalistas Fernando Busian (assessor de imprensa da Presidência da Câmara Municipal de São Paulo) e Marina Santa Clara Yakabe (assessora dos cantores de rap Rael e Emicida) discutem essa questão.

——

Bem, espero ter aberto seus olhos para as diversas opções de atuação no mercado jornalistico. E quando no futuro alguém perguntar se você trabalha na Globo, mande o “ser instruído” ler este texto 🙂

 

 

 

6 ideias sobre “Conheça as diversas opções de trabalho no mercado jornalístico

  1. Karen

    Olá!
    Ótimo texto, aliás, um dos… Como venho acompanhando aqui na página.
    Bom, estou no segundo semestre de jornalismo, estou amando, sempre foi meu sonho, sabe aquela sensação de “nasci pra isso”? É a que eu tenho quando falo em jornalismo. Tenho 27 anos e sou formada em administração de empresas, adiei o sonho do jornalismo por motivos financeiros e por medo de não ter mercado de trabalho pra mim.
    Minha pergunta é, hoje trabalho na área administrativa de uma empresa de grande porte e bem reconhecida em sua área de atuação, empresa essa que tem uma assessoria de imprensa. Meu objetivo é conseguir uma vaga nesse setor e “pular” a fase do estágio, pois um estágio dificilmente pagaria minhas contas hoje (triste realidade). Você acha válido? Acha que estou no caminho certo?
    Desde já muito obrigada e parabéns pela página e pelos artigos, eles me ajudam muito em muitos sentidos. ❤️☺️

    Curtir

    Resposta
    1. pattypaixao Autor do post

      Oi, Karen 🙂

      Que bom que está gostando da página. O intuito dela é ajudar todos que amam o jornalismo.

      Eu acho que você está certíssima. Está pensando estrategicamente. Considerando sua situação, acredito que este é o melhor caminho mesmo. Enquanto está na área administrativa, tente se oferecer para fazer alguns trabalhos para o setor de assessoria. Assim eles já ficam conhecendo seu trabalho e seu empenho e já vão se encantando por você.

      Parabéns pela escolha da profissão! Sou suspeita, pois amo o que faço. Não consigo me imaginar fazendo outra coisa.

      beijão ❤

      Curtir

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s