O dilema das aspas – Parte I

*Patrícia Paixão

Uma das dúvidas recorrentes nas aulas de redação jornalística refere-se ao uso da pontuação nas aspas, no momento de transcrever as falas dos entrevistados (no caso dos alunos que entrevistam, é claro, pois existem os que querem ser jornalistas, mas detestam entrevistar – leia também Precisa entrevistar???).

O ponto final deve ser colocado dentro ou fora das aspas?

É bem fácil resolver essa questão e um dos principais manuais de redação do país, o do Grupo Folha (minha antiga casa), deixa claro o que se deve fazer:

Se você está colocando entre aspas a declaração do entrevistado num período completo, o ponto final deve vir dentro das aspas. E não é preciso colocar outro ponto depois das aspas, hein caixa d´água?! Agora, se no meio de um período seu você incluir a fala do entrevistado, o ponto deve vir depois das aspas.

Veja o exemplo:

“O Brasil precisa resolver com urgência sua enorme desigualdade social.” Com este alerta o sociólogo Fulano de Tal abriu sua palestra no Congresso XXXXXXXX, realizado em XXXXXXX.

#

No Congresso XXXXXX, realizado em XXXXX, o sociólogo Fulano de Tal alertou que “o Brasil precisa resolver com urgência sua enorme desigualdade social”.

O assunto aspas rende e em outros posts da seção “Neura do Dia” continuarei falando a respeito.

Uma ideia sobre “O dilema das aspas – Parte I

  1. Pingback: O dilema das aspas – Parte II | Formando Focas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s